»  home »   pousada »   estrutura »   notícias »   como chegar »   contato

faça aqui sua reserva on-line

conheça a pousada porto fino 2

notícias

Setor hoteleiro apresenta projeções de crescimento

A ocupação hoteleira, o valor médio das diárias e a receita por quarto disponível (RevPAR) dos hotéis brasileiros devem ter aumento até o final de 2014 em relação ao ano passado. Em 11 das 17 cidades analisadas pelo estudo "Perpectivas de Desempenho da Hotelaria", a expectativa de crescimento da taxa de ocupação foi positiva, como em Natal (8,7%), Fortaleza (7,5%) e Goiânia (6,9%).


As expectativas de variação da diária média em 2014 são bastante positivas, com crescimento em 16 das 17 cidades pesquisadas, como Cuiabá (17%), Rio de Janeiro (16,6%) e Brasília (16,1%).


"A realização da Copa do Mundo colaborou para o bom desempenho da rede hoteleira do Brasil no 1º semestre deste ano. Assim como a Copa das Confederações, os megaeventos impactaram majoritariamente as cidades-sede do evento, elevando a ocupação em dias de jogos e vésperas", disse o ministro do Turismo, Vinicius Lages.

Um estudo realizado com os estrangeiros que estiveram no Brasil durante a Copa mostrou que a média de permanência dos visitantes foi de 15,7 dias e pelo menos 48,2% deles se hospedaram em hotéis flats ou pousadas. A pesquisa é do Ministério do Turismo e Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas.


Já o estudo do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) nas cidades que concentram a maior parte da oferta hoteleira nacional, abrange 467 hotéis e 81 mil UHs em 16 cidades brasileiras, além da Grande São Paulo. Os resultados foram obtidos através de pesquisa com as 25 redes associadas ao FOHB.


Considerando os resultados de janeiro a junho de 2014, os hoteis de redes associadas ao FOHB no Brasil concluiram o período com uma taxa de ocupação de 62,80%, diária média de R$ 249,30 e receita por quarto disponível de R$ 156,56. Maio foi o mês com a maior taxa de ocupação.


Para 2015, as expectativas também são positivas. Cidades como Brasília e Goiânia devem apresentar crescimentos da taxa de ocupação de cerca de 3%. No segundo semestre do ano que vem, a perspectiva de crescimento varia de 0,5% a 4,0%. Em 2016, os Jogos Olímpicos e Paralímpicos devem movimentar cerca de R$ 7 bilhões na economia do país e impactar a rede hoteleira do Rio da Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador e São Paulo.


As cidades pesquisadas foram Belém, Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e a Grande São Paulo.
Entre 2003 e 2013 as cinco instituições financeiras federais investiram cerca de R$ 58,4 bilhões para o turismo, de acordo com dados do Ministério do Turismo. Só em 2013 foram R$ 13,5 bilhões. Até julho desta ano, mais R$ 6,9 bilhões foram investidos.


De acordo com mapeamento da BSH International Consultoria, entre 2011 e 2013 mais de 200 empreendimentos hoteleiros foram construídos ou reformados no país e outros novos 375 devem ser concluídos. Estes empreendimentos representam a geração de mais de 31 mil empregos diretos e a movimentação de R$ 11 bilhões na economia.


Fonte: Ministério do Turismo

 



CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA NOSSAS NOVIDADES & PROMOÇÕES